sábado, dezembro 27, 2008

Actuação em Arraiolos, 13-12-2003

video


video



videoAlinhar ao centro

quarta-feira, dezembro 24, 2008

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Imagens para recordar

Muitos dos que visitaram a exposição gostaram de recordar outros tempos, para os que não estiveram presentes aqui ficam algumas fotos antigas.





Encerramento da Exposição

A exposição “Trajes de Portugal – Cultura e Tradição” encerrou no passado dia 8 de Dezembro.
Se o mau tempo prejudicou a inauguração, o encerramento foi bafejado com algum sol, embora o frio se fizesse notar.
No entanto, o calor humano não faltou, já que muitos foram os visitantes que aproveitaram este ultimo dia para visitar a exposição, além da presença de dois ranchos folclóricos do Concelho de Oeiras, que animaram a tarde, Rancho Folclórico “As Lavadeiras da Ribeira da Laje” e Rancho Folclórico Flores da Beira.
Em jeito de balanço final, podemos dizer que a exposição foi vista por cerca de 470 visitantes e 100 crianças da pré-escola e do 1º ciclo de Vila Fria, o que para a organização se revelou um sucesso, já que o tempo não convidava a sair de casa e uma exposição sobre trajes nem sempre é considerado um programa apelativo.
Foi uma boa experiencia, fica a promessa de novos projectos.
A todos os que colaboraram nesta iniciativa os nossos agradecimentos.
Imagens da actuação do Rancho Folclórico “As Lavadeiras da Ribeira da Laje”

Imagens da actuação do Rancho Folclórico Flores da Beira

domingo, dezembro 07, 2008

Visita à exposição

video

Colóquio “O nosso traje …”

No passado dia 5 realizou-se um Colóquio subordinado ao tema “O nosso traje …” com a presença de elementos de 5 ranchos do Concelho de Oeiras, que fizeram uma apresentação dos seus trajos.

Foi uma noite muito interessante de troca de experiências e onde se aprendeu muito sobre o passado e o modo de trajar.

O colóquio foi mediado por Carlos Cardoso


Joana Meireles - Rancho Folclórico "Os Rancheiros" de Vila Fria

Mónica Pereira – Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Laje


Virgílio Reis – Rancho Folclórico “As Lavadeiras da Ribeira da Laje”

Fernando Silva – Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena

Paulo Almeida – Rancho Folclórico Flores da Beira


Crianças do Pingolé visitam exposição de trajes

Os meninos da pré-escola do infantário Pingolé, de Vila Fria, visitaram a exposição de trajes e mostraram-se muito interessados por tudo o que lhes era mostrado.

Tiveram oportunidade de conhecer utensílios de outros tempos e sentiu as diferentes texturas dos tecidos. Mas o que fez maior sucesso foi a oportunidade de ver fazer farinha de trigo e de poderem mexer no cereal já moído.

Fizeram muitas perguntas e todas tiveram uma resposta.

Obrigado pela vossa visita e participação.







terça-feira, dezembro 02, 2008

O Traje tradicional homenageado em Vila Fria

Foi inaugurada em Vila Fria, no passado dia 30 de Novembro, a exposição “Trajes de Portugal – Cultura e Tradição”, uma mostra do trajo tradicional português, integrada nas comemorações do 25º Aniversário do Grupo Cultural de Vila Fria, que pretendeu colocar o público em contacto directo com a beleza e riqueza das nossas raízes etnográficas.
Durante uma semana, os visitantes puderão conhecer melhor os cerca de 50 trajos das várias regiões de Portugal Continental ai representados, do período compreendido entre meados do sec. XIX e inicio do sec. XX.

A exposição, que tem como base o valioso acervo de trajes pertencente ao Rancho Folclórico “Os Rancheiros” de Vila Fria, e encontrava-se organizada por quatro áreas temáticas diferentes; “Rancheiros”, onde podiam ser vistos os primeiros trajos do grupo e apreciar o seu percurso através de fotografias, recortes de jornal e de inúmeros cartazes das festas onde actuaram; “de Sol a Sol”, onde recriaram os trajos de trabalho no campo; “Mar Português”, esta área foi reservada aos trajos das comunidades piscatórias; “Há Festa na Aldeia”, onde se podiam ver os trajos usados em ocasiões de festa e romaria.
Além dos trajos, o ambiente cénico levava-nos a viajar ao tempo dos nossos avós, não faltando apontamentos curiosos que despertaram a atenção dos visitantes.
A exposição destinava-se a ser inaugurada pelo Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, mas Isaltino Morais, cuja presença chegou a ser confirmada pelo seu gabinete, não compareceu à hora marcada e a inauguração acabou por ser oficializada pelo Presidente do GCVF, Pe. Major Duarte, que dirigiu algumas palavras aos presentes enaltecendo a iniciativa e agradecendo a presença de todos, a que se seguiu um Carcavelos de Honra.
Por incompatibilidades de agenda, o Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, Salvador Martins, não pode estar presente á hora marcada, no entanto, fez questão de visitar a exposição e deixar o seu testemunho no livro de visitas, lamentado a ausência de uma representação da Câmara neste evento.
O público, esse não faltou, apesar do dia chuvoso e frio não convidar a sair de casa, a curiosidade falou mais alto, tendo aplaudido a iniciativa. Várias foram as pessoas, que nos mesmo dia, voltaram à sede o GCFV para mostrarem a exposição a parentes e amigos.
O trajo sai assim valorizado e homenageado.
Estão de parabéns o GCVF, todos os que trabalharam nesta iniciativa e os que com eles colaboram.